Embate entre Congresso e Moro começa antes da posse

Temendo a chegada de Sérgio Moro ao ministério da justiça de Bolsonaro e as subsequentes perseguições dentro do Congresso, um grupo de parlamentares de diversas legendas corre para tentar convencer o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a votar projetos que alterem a legislação de delação premiada, caixa dois e a prescrição de crimes de improbidade, informa a colunista Mônica Bergamo, no jornal Folha de S. Paulo; há um temor generalizado de que as leis endureçam depois da posse do ex-juiz da Lava Jato

Embate entre Congresso e Moro começa antes da posse
Embate entre Congresso e Moro começa antes da posse (Foto: Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

247 - Temendo a chegada de Sérgio Moro ao ministério da justiça de Bolsonaro e as subsequentes perseguições dentro do Congresso, um grupo de parlamentares de diversas legendas corre para tentar convencer o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a votar projetos que alterem a legislação de delação premiada, caixa dois e a prescrição de crimes de improbidade, informa a colunista Mônica Bergamo, no jornal Folha de S. Paulo. Há um temor generalizado de que as leis endureçam depois da posse do ex-juiz da Lava Jato. 

A reportagem ainda informa que "uma das propostas deixaria ainda mais claro na lei que uma delação só terá validade com provas e se o colaborador tiver participado diretamente dos fatos —e não se apenas souber das circunstâncias de um crime".

E acrescenta: "a outra ideia é aprovar uma lei que altere entendimento do STF (Supremo Tribunal Federal) sobre crimes contra o erário. A corte decidiu, em agosto, que ações de ressarcimento nesses casos são imprescritíveis".

Segundo a matéria, "Rodrigo Maia resiste em colocar os temas em pauta, o que tem causado desgaste com o grupo, que em tese o apoia para voltar ao comando da Câmara em 2019".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247