Ex-assessor de Dilma contesta reportagem da IstoÉ

O ex-subchefe para Assuntos Assuntos Jurídicos Casa Civil do governo Dilma Rousseff, Jorge Messias, contestou informações de reportagem da revista IstoÉ que apontam supostas irregularidades no termo de posse de Lula;  a reportagem "apresenta uma fantasiosa versão sobre depoimento que prestei junto à Polícia Federal", diz Messias

Jorge Messias
Jorge Messias (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-subchefe para Assuntos Assuntos Jurídicos Casa Civil do governo Dilma Rousseff, Jorge Messias, contestou informações de reportagem da revista IstoÉ que apontam supostas irregularidades no termo de posse de Lula;  a reportagem "apresenta uma fantasiosa versão sobre depoimento que prestei junto à Polícia Federal", diz Messias.

Confira abaixo a íntegra da nota do ex-assessor de Dilma Rousseff:

Em relação à matéria "Termo de Posse de Lula não foi situação habitual" publicada Pela revista IstoÉ, assinada pelo jornalista Aguirre Talento, tenho a esclarecer, com indignação que:

1. A matéria - distorcendo fatos e pretendendo criar uma falsa notícia - apresenta uma fantasiosa versão sobre depoimento que prestei junto à Polícia Federal.

2. Minhas declarações foram retiradas do seu contexto, com distorção do seu sentido e com clamorosa omissão de trechos relevantes do que foi por mim afirmado. Infelizmente, por ser este depoimento sigiloso, estou impedido, por determinação legal, de divulgar os trechos do depoimento que demonstram a clara manipulação que orientou a elaboração dessa matéria.

3. Observo ainda que, descumprindo as regras éticas do bom jornalismo, não fui ouvido, nem sequer procurado, pelo jornalista Aguirre Talento, antes da publicação da matéria em questão.

4. A Justiça seguramente resgatará a verdade dos fatos, e punirá, na forma da lei, aqueles que atingem levianamente reputações e distorcem verdades.

Jorge Messias
Ex-subchefe para Assuntos Jurídicos da Casa Civil do governo Dilma Rousseff

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247