Ex-ministro é preso pela PF em investigação sobre propina em decreto do Portos

Ex-ministro da Agricultura Wagner Rossi foi preso por agentes da Polícia Federal no âmbito da Operação Skala. Rossi, juntamente com o empresário e amigo de Michel Temer, José Yunes, teve sua prisão determinada pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), relator do inquérito que investiga se o emedebista recebeu propina para beneficiar empresas do setor portuário por meio do chamado decretor dos Portos, editado em 2017; Wagner Rossi, é pai do deputado Baleia Rossi, líder do MDB na Câmara

wagner rossi
wagner rossi (Foto: Paulo Emílio)

247 - O ex-ministro da Agricultura Wagner Rossi foi preso por agentes da Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (29) no âmbito da Operação Skala. Rossi, juntamente com o empresário e amigo de Michel Temer, José Yunes, teve sua prisão determinada pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), relator do inquérito que investiga se o emedebista recebeu propina para beneficiar empresas do setor portuário por meio do chamado decretor dos Portos, editado em 2017.

Wagner Rossi, que já presidiu a Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), estatal responsável por administrar o Porto de Santos, é pai do deputado Baleia Rossi, líder do MDB na Câmara.

 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247