Ex-senador tucano diz que falta direção clara ao PSDB

O ex-senador tucano Aloysio Nunes, que foi um ativista do golpe que derrubou a presidente Dima Rousseff, acha que o PSDB não tem uma posição clara sobre a situação política e aponta a necessidade de que o partido se coloque claramente como oposição a Jair Bolsonaro

Aloysio Nunes
Aloysio Nunes (Foto: Agencia Brasil/Antonio Cruz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-senador tucano Aloysio Nunes Ferreira, que participou de encontro organizado pelo governador de São Paulo na última segunda-feira (8) para discutir os rumos do partido, disse no evento que atualmente falta direção ao PSDB. Ele defende que o partido se coloque claramente como oposição a Jair Bolsonaro."O essencial agora é o PSDB se colocar contra o Bolsonaro e a extrema direita. Esse foi um tema absolutamente consensual na reunião que fizemos", disse Nunes, que está alinhado com a candidatura de Doria a presidente em 2022.

A posição não é homogênea dentro do PSDB, que mostrou divisões durante a eleição para o comando da Câmara dos Deputados. O partido integrou o bloco organizado pelo ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia, em torno da candidatura de Baleia Rossi, do MDB, mas diversos deputados tucanos votaram em Arthur Lira (PP-AL), candidato de Bolsonaro.

"Quando o deputado se elege, o deputado médio quer ser reeleito, quer ter o pedaço de orçamento, emendas, fundo partidário. Nessa eleição, não foi colocado o tema ideológico. É apenas um movimento tradicional da política brasileira que faz do fisiologismo e do paroquialismo uma forma de sobrevivência", diz Nunes.

Aloysio Nunes defendeu no encontro organizado por Doria que o partido precisa atrair um número amplo de parlamentares, governadores, prefeitos, para se opor ao governo Bolsonaro, informa o Painel da Folha de S.Paulo.

A reunião organizada pelo governador de São Paulo detonou reações no partido, entre elas da ala gaúcha do partido, liderada pelo governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, falou em autoritarismo de Doria.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email