Exército enquadra tuítes políticos de militares da ativa

Os militares têm publicado cada vez mais no Twitter; e têm advertido por seus superiores por se encvolverem em disputas partidarizadas pela plataforma digital; levantamento feito pelo jornal O Estado de S. Paulo no Twitter encontrou 220 publicações políticas em 20 contas no Twitter de oito generais, oito coronéis, um 2.º tenente e um subtenente do Exército e dois brigadeiros da Força Aérea

Soldados morrem na austeridade neoliberal
Soldados morrem na austeridade neoliberal (Foto: Tiago Correa/CMM.)

247 -  Os militares têm publicado cada vez mais no Twitter. E têm advertido por seus superiores por se encvolverem em disputas partidarizadas pela plataforma digital. Levantamento feito pelo jornal O Estado de S. Paulo no Twitter encontrou 220 publicações políticas em 20 contas no Twitter de oito generais, oito coronéis, um 2.º tenente e um subtenente do Exército e dois brigadeiros da Força Aérea. 

A reportagem do jornal O Estado de S. Paulo destaca que "há entre as mensagens, manifestações, em tese, de caráter partidário durante a campanha eleitoral de 2018. Muitas foram publicadas em horário de expediente normal nos quartéis."

A matéria ainda acrescenta que "os textos apoiam o presidente Jair Bolsonaro, suas políticas e seus ministros e políticos vinculados ao bolsonarismo. Também criticam o Centrão, partidos de oposição, o Judiciário, o Congresso e ministros do Supremo Tribunal Federal(STF). Há até o caso em que um general de brigada é corrigido publicamente por um subordinado."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247