Fascismo diante do STF: manifestantes atacam Teori

Manifestantes estenderam uma faixa em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF) criticando o ministro Teori Zavascki que, por meio de liminar, determinou que o juiz federal do Paraná Sérgio Moro envie para a Corte os inquéritos envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva; faixa, que já foi retirada, continha a frase "Teori cabrita do Lulla"; Zavascki, que ficou na mira da intolerância e passou a ser alvo de protestos desde que concedeu a liminar, teve a sua segurança pessoal e de sua família reforçadas 

Manifestantes estenderam uma faixa em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF) criticando o ministro Teori Zavascki que, por meio de liminar, determinou que o juiz federal do Paraná Sérgio Moro envie para a Corte os inquéritos envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva; faixa, que já foi retirada, continha a frase "Teori cabrita do Lulla"; Zavascki, que ficou na mira da intolerância e passou a ser alvo de protestos desde que concedeu a liminar, teve a sua segurança pessoal e de sua família reforçadas 
Manifestantes estenderam uma faixa em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF) criticando o ministro Teori Zavascki que, por meio de liminar, determinou que o juiz federal do Paraná Sérgio Moro envie para a Corte os inquéritos envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva; faixa, que já foi retirada, continha a frase "Teori cabrita do Lulla"; Zavascki, que ficou na mira da intolerância e passou a ser alvo de protestos desde que concedeu a liminar, teve a sua segurança pessoal e de sua família reforçadas  (Foto: Paulo Emílio)

247 - Manifestantes estenderam uma faixa em frente ao Supremo Tribunal Federal criticando o ministro Teori Zavascki que, por meio de liminar, determinou que o juiz federal do Paraná Sérgio Moro envie para a Corte os inquéritos envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na faixa, que já foi retirada, estava escrita a frase "Teori cabrita do Lulla".

Zavascki ficou na mira da intolerância e passou a ser alvo de protestos desde que concedeu a liminar. Na noite desta quarta-feira (22), um grupo de manifestantes levou um caixão para frente do Supremo com os nomes de Teori, PT e STF inscritos e cantou "Olê, Olê, STF puxadinho do PT", além de gritar "Não vai ter golpe, vai ter justiça".

Em mais um exemplo de intolerância e incitação ao ódio, o cantor e compositor Lobão também pediu, por meio das redes sociais, que fossem realizadas manifestações frente à residência do filho do ministro do STF como forma de contrangê-lo por conta da decisão. Nesta terça-feira (21), manifestantes também estenderam uma faixa em frente à casa de Teori com os dizeres "Deixa o Moro trabalhar".

O ministro da Justiça, Eugênio Aragão, determinou o reforço da segurança de Zavascki e seus familiares e, também, que a Polícia Federal investigue as ameças contra ele. 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247