Feliciano culpa professora agredida pela violência sofrida

Deputado e pastor Marcos Feliciano (PSC-SP) manifesta "repúdio" à agressão e diz que "nada justifica" o ato, mas logo depois diz ter descoberto, nas redes sociais da professora, que ela é "militante de esquerda" e "destila ódio" na internet contra parlamentares; "Quem planta o ódio colhe o ódio. A senhora doutrina os seus alunos e agora o feitiço vira contra o feiticeiro", diz

Deputado e pastor Marcos Feliciano (PSC-SP) manifesta "repúdio" à agressão e diz que "nada justifica" o ato, mas logo depois diz ter descoberto, nas redes sociais da professora, que ela é "militante de esquerda" e "destila ódio" na internet contra parlamentares; "Quem planta o ódio colhe o ódio. A senhora doutrina os seus alunos e agora o feitiço vira contra o feiticeiro", diz
Deputado e pastor Marcos Feliciano (PSC-SP) manifesta "repúdio" à agressão e diz que "nada justifica" o ato, mas logo depois diz ter descoberto, nas redes sociais da professora, que ela é "militante de esquerda" e "destila ódio" na internet contra parlamentares; "Quem planta o ódio colhe o ódio. A senhora doutrina os seus alunos e agora o feitiço vira contra o feiticeiro", diz (Foto: Gisele Federicce)

247 - O deputado federal e pastor Marcos Feliciano (PSC-SP) comentou em vídeo a agressão à professora de Santa Catarina por seu aluno e afirmou que ela está colhendo o ódio que planta nas redes sociais.

Inicialmente, Feliciano manifestou "repúdio" à agressão e disse que "nada justifica" o ato. "Todavia", prosseguiu, o parlamentar disse ter descoberto que a professora é "militante de esquerda" e "destila ódio" contra parlamentares e o "sistema político".

"Quem planta o ódio colhe o ódio, professora", disse Feliciano. "A senhora doutrina os seus alunos e agora o feitiço vira contra o feiticeiro", completou. Assista acima.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247