“Forças Armadas não aceitam tentativas de tomada de poder”, diz Bolsonaro após decisão do STF

Mensagem publicada nas redes, assinada por Jair Bolsonaro, Hamilton Mourão e pelo ministro da Defesa, Fernando Azevedo, afirma ainda que militares “não cumprem ordem absurdas” ou “julgamentos políticos”

(Foto: Marcos Correa/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - Jair Bolsonaro reagiu à liminar do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, que decidiu esclarecer que a interpretação correta da Constituição e da lei que disciplina as Forças Armadas não permite intervenção do Exército sobre o Legislativo, o Judiciário ou o Executivo nem dá aos militares a atribuição de poder moderador.

Em resposta a uma ação apresentada pelo PDT contra “eventual intervenção militar”, o ministro deu uma decisão liminar (provisória) na tarde desta sexta-feira (12) para estabelecer que a prerrogativa do presidente da República de autorizar emprego das Forças Armadas não pode ser exercida contra os outros dois Poderes.

Mais tarde, a conta oficial da Secretaria de Comunicação da Presidência da República no Twitter, publicou um texto subscrito pelo presidente, o vice, Hamilton Mourão, e o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, dividido em três postagens (veja mais abaixo).

Em uma redação confusa ao estilo Carlos Bolsonaro, a mensagem parabeniza Fux e disse que o papel das Forças Armadas é “sempre ao lado da Democracia e da Liberdade”. No entanto, destaca que elas “não cumprem ordens absurdas, como p. ex. a tomada de Poder. Também não aceitam tentativas de tomada de Poder por outro Poder da República, ao arrepio das Leis, ou por conta de julgamentos políticos”.

 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247