General Heleno vai ouvir calado as agressões de Carluxo ou vai dar soco na mesa?

"General Heleno vai responder ou passar pano na diatribe da vez do zero 2?", questiona o jornalista Jose Cassio do Diário do Centro do Mundo se refeindo ao ataque feito pelo filho do presidente, o vereador Carlos Bolsponaro (PSL-RJ) contra o general Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI)

O general da reserva Augusto Heleno, indicado para ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), fala à imprensa no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília, onde funciona o gabinete de transição de governo.
O general da reserva Augusto Heleno, indicado para ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), fala à imprensa no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília, onde funciona o gabinete de transição de governo. (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Jose Cassio, no DCM - Depois de causar toda sorte de balbúrdia no seio do Governo do pai, Carlos Bolsonaro ataca novamente.

Desta vez o alvo é o todo poderoso General Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência.

Comentando o escândalo da prisão do sargento flagrado na Espanha com 39 quilos de cocaína no avião da Presidência, Carluxo sugere que seu pai pode ser vítima de uma conspiração.

Disse que não confia nos homens escalados por Heleno para cuidar da segurança.

E encerra em tom enigmático, alertando que as críticas podem lhe custar a própria vida.

General Heleno vai responder ou passar pano na diatribe da vez do zero 2?

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247