Gilmar Mendes vê ‘assanhamento juvenil’ em discussão sobre foro

Na opinião do ministro do STF, se "está escolhendo para um problema extremamente complexo uma solução simples e obviamente errada"; nesta semana, o ministro Luís Roberto Barroso enviou ao plenário do Supremo um processo em que defende uma interpretação mais restritiva sobre o alcance do foro privilegiado, que teria caráter excepcional

Brasília - Presidente do TSE, Gilmar Mendes, faz balanço dos trabalhos do tribunal e apresenta dados sobre prestações de contas de campanhas referentes às eleições municipais deste ano (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Brasília - Presidente do TSE, Gilmar Mendes, faz balanço dos trabalhos do tribunal e apresenta dados sobre prestações de contas de campanhas referentes às eleições municipais deste ano (Marcelo Camargo/Agência Brasil) (Foto: Gisele Federicce)

247 - Na opinião do ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, existe um "assanhamento juvenil" na discussão sobre foro privilegiado.

Se "está escolhendo para um problema extremamente complexo uma solução simples e obviamente errada", disse ele nesta sexta-feira 17, em entrevista ao Broadcast Político, da Agência Estado.

"Há muito assanhamento até juvenil, aproveitando-se da ingenuidade da opinião pública. Agora se descobriu que o grande mal do Brasil é o foro. É populismo jurisdicional", criticou.

Nesta semana, o ministro Luís Roberto Barroso enviou ao plenário do Supremo um processo em que defende uma interpretação mais restritiva sobre o alcance do foro privilegiado, que teria caráter excepcional.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247