Globo minimiza reportagem da Folha sobre ação anti-PT no WhatsApp

Mesmo após a divulgação revelação de uma fraude cometida por empresas que financiam a divulgação da fake news no WhatsApp para prejudicar Fernando Haddad (PT), a Globo evitou repercutir a ilegalidade; o "Jornal Nacional" optou por falar do caso de forma indireta, citando a decisão do PT de pedir a inelegibilidade de Jair Bolsonaro (PSL) "por suposto esquema de divulgação de notícias contra o PT nas mídias sociais", como disse William Bonner; emissora jogando contra a democracia

Globo minimiza reportagem da Folha sobre ação anti-PT no WhatsApp
Globo minimiza reportagem da Folha sobre ação anti-PT no WhatsApp

247 - Mesmo após a divulgação revelação de uma fraude cometida por empresas que financiam a divulgação da fake news no WhatsApp para prejudicar Fernando Haddad (PT), a Globo evitou repercutir a notícia do jornal Folha de S.Paulo diretamente. O "Jornal Nacional" optou por falar do caso de forma indireta, citando a decisão do PT de pedir a inelegibilidade do candidato Jair Bolsonaro (PSL) "por suposto esquema de divulgação de notícias contra o PT nas mídias sociais", como disse William Bonner. Os relatos foram publicados no Blog do Mauricio Styler.

O repórter Alan Severiano tratou do assunto por 60 segundos durante o noticiário sobre a agenda de Haddad. Repetiu a frase lida por Bonner e reproduziu trechos da fala do presidenciável com acusações à campanha do adversário. Ao final, Bonner e Renata Vasconcellos leram, por 45 segundos, a resposta do presidente do PSL, Gustavo Bebiano, que nega as acusações e diz processará Haddad.

O "Jornal da Record", igualmente, reproduzindo Haddad, falou do "suposto uso indevido" do WhatsApp e ouviu Bolsonaro. O candidato do PSL afirmou desconhecer ilegalidade. Na sequência, o telejornal lembrouque "o PT é suspeito de desrespeitar a legislação eleitoral" num caso que envolve o pagamento por publicações favoráveis ao partido no Twitter.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247