Globo também pagou R$ 450 mil por palestras de Lula como a Odebrecht: Foi propina?

A informação, divulgada de forma sensacionalista pelos sites apoiadores de Bolsonaro, é de conhecimento público desde 2015, quando o próprio Instituto Lula divulgou a lista de contratantes de palestras do ex-presidente

Em resposta a Sérgio Moro, a defesa do ex-presidente apresentou, nesta quarta-feira, um relatório com 72 palestras proferidas entre 2011 e 2015, através do Instituto Lula e da LILS Palestras, que renderam um total de R$ 9 milhões; Moro havia determinado a comprovação da origem lícita dos recursos para liberar o montante bloqueado em dois fundos de previdência complementar em nome de Lula
Em resposta a Sérgio Moro, a defesa do ex-presidente apresentou, nesta quarta-feira, um relatório com 72 palestras proferidas entre 2011 e 2015, através do Instituto Lula e da LILS Palestras, que renderam um total de R$ 9 milhões; Moro havia determinado a comprovação da origem lícita dos recursos para liberar o montante bloqueado em dois fundos de previdência complementar em nome de Lula (Foto: André Misse)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - Um dos principais propagadores de fake news pró Jair Bolsonaro nas redes, o site Jornal da Cidade Online, atribuído ao “jornalista José Tolentino”, divulgou nota nesta sexta-feira (27) com a pretensão de atribuir à Rede Globo uma suposta propina a Lula em razão de uma das empresas do grupo, a Infoglobo, constar na lista de empresas que contrataram palestras do ex-presidente.

“A Polícia Federal (PF), apresentou o relatório que indiciou o ex-presidiário Lula por receber propinas disfarçadas de doações através de sua empresa, na qual faz palestras, a Lils Palestras e Eventos LTDA. Segundo o relatório, a Infoglobo Comunicação e Participações, transferiu para a empresa do petista mais de 450 mil de reais no ano de 2013”, relata a nota, copiada do portal R7, site do grupo Record, do bispo Edir Macedo.

No entanto, a informação, divulgada de forma sensacionalista pelos sites apoiadores de Bolsonaro, é de conhecimento público desde 2015, quando o próprio Instituto Lula divulgou a lista de contratantes de palestras do ex-presidente, entre elas a que foi paga pelo Infloglobo para ser realizada na Associação Comercial do Rio de Janeiro em 2013.

Confira a reportagem completa na Revista Fórum.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247