Governadores denunciam: país está sem ministro da Saúde no pior momento da pandemia

Novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ainda não foi nomeado e o general Eduardo Pazuello, que está demissionário, não deixou o posto. Governadores e secretários de Saúde denunciam que a pasta está sem comando

(Foto: ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Governadores e secretários de Estados e municípios que procuraram o Ministério da Saúde nos últimos dias denunciam que a pasta está sem comando no prio momento da pandemia de Covid-19. O novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ainda não foi nomeado oficialmente para o cargo e o general Eduardo Pazuello, que está demissionário, ainda não deixou o posto. 

“Temos dois ministros e, na verdade, não temos nenhum”, disse o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo. “O que entra não está autorizado a agir como ministro, porque não recebeu a sua nomeação. O outro, que sai, não está com disposição de determinar, orientar e comandar, porque já é um ex-ministro, ainda que ocupando o cargo”, completou o governador tucano. 

Um dos fatores para o atraso na nomeação de Queiroga está no fato de que ele precisa se desligar da sociedade em empresas das quais possui participação societária.  

PUBLICIDADE

Para o  governador da Bahia, Rui Costa (PT), a situação coloca o Brasil em “barco à deriva”.  “Não se pode fazer exoneração e nomeação no gerúndio, demitindo um ministro e nomeando um novo há uma semana. Quem está tentando salvar vidas neste momento fica se perguntando: com quem eu falo? Quem está decidindo neste momento? O Brasil é um barco à deriva”. 

A ausência de um responsável pela pasta ocorre no pior momento desde o início da pandemia, com o sistema de saúde à beira do colapso na maioria dos estados. Também há risco da falta de medicamentos e anestésicos utilizados na intubação de pacientes com Covid-19. 

PUBLICIDADE

Segundo a reportagem, os secretários estaduais e municipais dizem eu as tratativas estão acontecendo por meio do secretário-executivo da Saúde, Elcio Franco, que deve deixar o ministério com a saída de Pazuello.  A equipe que deverá ser nomeada por Queiroga ainda é desconhecida. 

Nesta segunda-feira (22), o Brasil registrou mais de 295 mil mortos e 12 milhões de infectados pela Covid-19.  

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email