Governo Bolsonaro pagou R$ 350,7 mil à empresa que promove ataques às instituições e pede intervenção militar

Empresa paulista Geratek, ligada ao canal no Youtube “Intervencionistas do Brasil”, que defende o governo Jair Bolsonaro e uma intervenção militar no Brasil, recebeu R$ 350,7 mil de estatais como Petrobrás e Eletrobras

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governo Jair Bolsonaro pagou R$ 350,7 mil à empresa paulista Geratek, ligada ao canal no Youtube “Intervencionistas do Brasil”, que defende a atual gestão e uma intervenção militar no Brasil. Segundo reportagem do jornal O Globo, os pagamentos foram realizados entre 2019 e 2020 e se referem à contratação de “equipamentos por órgãos do Exército, da Aeronáutica e ligados ao Ministério da Ciência e Tecnologia”. 

A empresa está registrada  em nome de Edineide de Fátima Vasques Brito, mas o filho Tiago Vasques Brito seria o responsável pela administração do empreendimento. “Não respondo, não. Tem que ser com o Tiago mesmo. Eu sou a dona, mas é ele que mexe com as coisas. (Ele toma conta) de tudo. É ele que toma conta pra mim”, afirmou Edineide ao jornal O Globo. 

O “Intervencionistas do Brasil” integra o grupo de canais que promove ataques às instituições, como o Supremo Tribunal Federal, e adversários e opositores do governo, com parte dos recursos repassados por empresas estatais. A reportagem destaca que o canal terá veiculado por 101 anúncios da Petrobrás e outros 56 da Eletrobras. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247