Governo libera registro de 28 agrotóxicos altamente tóxicos

De acordo com o professor do Departamento de Geografia e do programa de pós-graduação em Ciência Ambiental da USP Wagner Ribeiro, "são mais empresas que estão pedindo para comercializar o princípio ativo e isso traz muita preocupação porque, na verdade, nós estamos incutindo esse tipo de solução para a produção agrícola, quando sabemos que é possível produzir em larga escala sem usar os agrotóxicos"

Governo libera registro de 28 agrotóxicos altamente tóxicos
Governo libera registro de 28 agrotóxicos altamente tóxicos (Foto: MST)

Rede Brasil Atual - Em sua coluna na Rádio Brasil Atual, o professor do Departamento de Geografia e do programa de pós-graduação em Ciência Ambiental da Universidade de São Paulo (USP) Wagner Ribeiro comentou a decisão do Ministério da Agricultura de liberar o registro de 28 agrotóxicos. De acordo com reportagem da Repórter Brasil, a pasta registrou no dia 10, no Diário Oficial da União, uma relação de agrotóxicos e princípios ativos, todos aprovados pelo gestão de Michel Temer.

"São mais empresas que estão pedindo para comercializar o princípio ativo e isso traz muita preocupação porque, na verdade, nós estamos incutindo esse tipo de solução para a produção agrícola, quando sabemos que é possível produzir em larga escala sem usar os agrotóxicos", contesta Ribeiro.

Entre os novos aditivos registrados, está o Sulfoxaflor, substância com potencial para exterminar abelhas e que por esse motivo teve o uso cancelado nos Estados Unidos. A reportagem da Repórter Brasil informa ainda que mais 131 pedidos de registro de agrotóxicos serão analisados por órgãos do novo governo que, nas suas primeiras semanas, liberou mais 12 registros para comercialização.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247