'Governo pode muito, mas não tudo', diz Moro sobre indulto de Temer

Para o juiz Sérgio Moro, foi "acertada" a decisão da presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, de suspender parcialmente nesta quinta-feira o decreto assinado por Michel Temer que deixava mais maleáveis as regras para concessão de indulto natalino a presos condenados; "Decisão acertada da ministra Cármen Lúcia. O governo pode muito, mas não pode tudo, disse Moro

Curitiba- PR- Brasil- 24/10/2016- O o juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol, durante sessão especial na Assembléia Legislativa do Paraná (ALEP). Foto: Pedro de Oliveira/ ALEP
Curitiba- PR- Brasil- 24/10/2016- O o juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol, durante sessão especial na Assembléia Legislativa do Paraná (ALEP). Foto: Pedro de Oliveira/ ALEP (Foto: Romulo Faro)

247 - Para o juiz Sérgio Moro, foi "acertada" a decisão da presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, de suspender parcialmente nesta quinta-feira o decreto assinado por Michel Temer que deixava mais maleáveis as regras para concessão de indulto natalino a presos condenados.

"Decisão acertada da ministra Cármen Lúcia. O governo pode muito, mas não pode tudo, disse Moro ao jornal O Globo.

A decisão do STF atendeu a pedido de liminar da procuradora-geral da República (PGR). O caso ainda deve ser submetido à análise do plenário do Supremo.

O despacho da ministra Cármen Lúcia suspendeu os efeitos do decreto, que reduziria a um quinto o tempo de prisão de réus condenados, independentemente da pena a ser cumprida.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247