Guedes sobre desmatamento: Amazônia é maior do que a Europa, é difícil monitorar tudo

"O Brasil é um país continental, a Amazônia é maior do que a Europa, é difícil vigiar tudo, é difícil monitorar tudo”, disse Guedes

Paulo Guedes, ministro da Economia 16/03/2020
Paulo Guedes, ministro da Economia 16/03/2020 (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em videoconferência promovida pela OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico), nesta segunda-feira (13),o ministro da Economia, Paulo Guedes, tentou justificar o aumento recorde de desmatamento e queimadas na Amazônia afirmando que o Brasil é um país continental e "difícil de vigiar".

“O Brasil é um país que alimenta o mundo preservando seu meio ambiente. Se há excessos e há erros, corrigiremos. Não aceitaremos o desmatamento ilegal, a exploração ilegal de recursos. O Brasil é um país continental, a Amazônia é maior do que a Europa, é difícil vigiar tudo, é difícil monitorar tudo”, disse.

Guedes ainda criticou a pressão internacional e disse que os países se "escondem atrás de políticas protecionistas" ambientais enquanto condenam o Brasil.

"Nós pedimos compreensão à comunidade mundial. Muita gente se esconde atrás de políticas protecionistas para seus próprios recursos natuais, sua agricultura, condenando o Brasil. Há interesses protecionistas condenando o Brasil, em vez de ajudando o Brasil", declarou.

Na semana passada, líderes de 38 grandes empresas e quatro entidades setoriais escreveram ao vice-presidente, Hamiltom Mourão, presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal, pedindo o fim da destruição da floresta, patrocinada por Bolsonaro e Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente.

Diz o documento que o grupo “acompanha com atenção e preocupação o impacto nos negócios da atual percepção negativa da imagem do Brasil no exterior em relação às questões socioambientais na Amazônia”. E segue: “Essa percepção negativa tem um enorme potencial de prejuízo para o Brasil, não apenas do ponto de vista reputacional, mas de forma efetiva para o desenvolvimento de negócios e projetos fundamentais para o país”. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email