Haddad diz que Igreja Universal tem pretensões de governar o país

Fernando Haddad (PT), candidato a Presidência da República, disse que a Igreja Universal do Reino de Deus tem "pretensões de governar o país" e que seu líder, o bispo Edir Macedo, coloca a TV Record a serviço do candidato Jair Bolsonaro (PSL); as afirmações foram feitas em entrevista ao jornalista Bob Fernandes para a TVE Bahia, Haddad já havia associado líder religioso e empresário ao "fundamentalismo charlatão" e à "fome de dinheiro"

Haddad diz que Igreja Universal tem pretensões de governar o país
Haddad diz que Igreja Universal tem pretensões de governar o país (Foto: Ricardo Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247Fernando Haddad (PT), candidato a Presidência da República, disse que a Igreja Universal do Reino de Deus tem "pretensões de governar o país" e que seu líder, o bispo Edir Macedo, coloca a TV Record a serviço do candidato Jair Bolsonaro (PSL). As afirmações foram feitas em entrevista ao jornalista Bob Fernandes para a TVE Bahia. Macedo anunciou apoio a Bolsonaro em vídeo no Facebook. Haddad já havia associado líder religioso e empresário ao "fundamentalismo charlatão" e à "fome de dinheiro".

A reportagem do jornal Valor destaca que "na entrevista [a Bob Fernandes], o ex-prefeito de São Paulo afirmou que vê problemas quando Macedo 'escreve um livro chamado Plano de Poder visando o poder de Estado, escolhe um candidato' e 'coloca uma televisão a serviço desse candidato que chamou dom Paulo Evaristo Arns (arcebispo de São Paulo, morto em 2016) de vagabundo'."

Haddad disse: "o problema que eu vejo é uma igreja ter pretensões de governar o país, quando na verdade é o contrário. O Estado é que tem que abraçar todas as crenças".

Na entrevista, Haddad ainda afirmou que "é neto de um líder religioso libanês". Segundo o jornal, o candidato "começou a usar essa relação na reta final do primeiro turno, quando sua rejeição aumentou enquanto as intenções de voto de Bolsonaro cresceram nas pesquisas".

A matéria ainda destaca que "Haddad voltou a reclamar que Bolsonaro tem usado o Whatsapp como ferramenta de difusão de notícias falsas contra ele".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247