Homem da mala de Temer desembarca aos gritos de ladrão

Deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), homem de confiança de Michel Temer e que é acusado de ter recebido R$ 500 mil em propinas do empresário Joesley Batista, do grupo JBS, retornou ao Brasil no início da manhã desta sexta-feira (19); Loures, que estava em Nova Iorque (EUA) para participar de uma homenagem ao prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB) desembarcou em São Paulo sob os gritos de "ladrão"; ele teve sua prisão decretada nesta quinta-feira (19)

Deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), homem de confiança de Michel Temer e que é acusado de ter recebido R$ 500 mil em propinas do empresário Joesley Batista, do grupo JBS, retornou ao Brasil no início da manhã desta sexta-feira (19); Loures, que estava em Nova Iorque (EUA) para participar de uma homenagem ao prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB) desembarcou em São Paulo sob os gritos de "ladrão"; ele teve sua prisão decretada nesta quinta-feira (19)
Deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), homem de confiança de Michel Temer e que é acusado de ter recebido R$ 500 mil em propinas do empresário Joesley Batista, do grupo JBS, retornou ao Brasil no início da manhã desta sexta-feira (19); Loures, que estava em Nova Iorque (EUA) para participar de uma homenagem ao prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB) desembarcou em São Paulo sob os gritos de "ladrão"; ele teve sua prisão decretada nesta quinta-feira (19) (Foto: Paulo Emílio)

247 - O deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), homem de confiança de Michel Temer e que é acusado de ter recebido R$ 500 mil em propinas do empresário Joesley Batista, do grupo JBS, retornou ao brasil no início da manhã desta sexta-feira (19). Loures, que estava em Nova Iorque (EUA) para participar de uma homenagem ao prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB) desembarcou em São Paulo sob os gritos de "ladrão" desferidos por diversas pessoas que estavam no terminal do aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (SP). Loures teve sua prisão decretada nesta quinta-feira (19).

Ele deixou o terminal acompanhado pelo advogado Daniel Kignel. Loures é considerado um dos auxiliares mais próximo de Michel Temer. Batista teria pedido ajuda a temer para resolver um problema no preço do gás fornecido pela Petrobras à termelétrica EPE. Temer teria indicado Loures para resolver o problema e este teria oferecido ao empresário cargos em órgão federais como o Cade, Banco Central e Procuradoria Fazendária Nacional, entre outros.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247