IBGE exonera diretor responsável por pesquisas após polêmica com cortes no Censo

Diretor de pesquisas do instituto, Cláudio Crespo, era um dos principais técnicos contrários ao corte de verbas do Censo 2020, ordenado pelo ministro Paulo Guedes; também foi exonerado o diretor de Informática, José Santana Beviláqua

IBGE exonera diretor responsável por pesquisas após polêmica com cortes no Censo
IBGE exonera diretor responsável por pesquisas após polêmica com cortes no Censo (Foto: ABr)

247 - A presidente do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), Susana Cordeiro Guerra, exonerou nesta segunda-feira 6 dois diretores da entidade: o responsável pela área de Pesquisas, Cláudio Dutra Crespo, e de Informática, José Santana Beviláqua. As exonerações acontecem em meio a uma polêmica sobre cortes de verbas na realização do Censo 2020, principal pesquisa demográfica do País.

O diretor de Pesquisas era um dos principais técnicos contrários ao corte de verbas do Censo, ordenado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

O órgão informou em nota que, para substituir Crespo, o IBGE convidou um nome de fora de seus quadros, o professor titular aposentado na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Eduardo Rios-Neto. E que no lugar de Beviláqua assume David Wu Tai, funcionário do IBGE há 40 anos, atualmente coordenador-geral do Centro de Documentação e Disseminação de Informações (CDDI).

Com o risco real do Censo Demográfico 2020 ficar mais enxuto ou simplesmente deixar de existir, o Ministério Público Federal (MPF) enviou na última sexta-feira (3) ofício à presidência do IBGE para que num prazo de cinco dias o órgão informe se procede informação sobre corte de 25% no orçamento previsto para a realização do Censo, informou o jornalista George Marques em seu blog na Revista Fórum.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247