"Iremos derrubar esse veto absurdo", diz Natália Bonavides sobre lei que proíbe despejos

“Canalha! Bolsonaro vetou nosso projeto de lei que busca impedir despejos na pandemia, aprovado na Câmara e no Senado por meio da mobilização da classe trabalhadora e dos movimentos por moradia. Iremos derrubar esse veto absurdo no Congresso e lutar até que vire lei”, diz a deputada federal Natália Bonavides (PT)

Natália Bonavides (PT-RN)
Natália Bonavides (PT-RN) (Foto: PT na Câmara)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A deputada federal Natália Bonavides (PT) criticou, nas redes sociais, nesta quarta-feira, 4, o veto que Jair Bolsonaro impôs a seu projeto, aprovado no Congresso, que proíbe a realização de despejos durante a pandemia do novo coronavírus.

“Canalha! Bolsonaro vetou nosso projeto de lei que busca impedir despejos na pandemia, aprovado na Câmara e no Senado por meio da mobilização da classe trabalhadora e dos movimentos por moradia. Iremos derrubar esse veto absurdo no Congresso e lutar até que vire lei”, afirmou no Twitter.

Segundo Jair Bolsonaro, proibir despejos durante a pandemia, na qual a população ficou mais pobre e há risco de contrair o coronavírus, a medida estimularia práticas de má fé de ocupantes irregulares de imóveis.

O texto do projeto aprovado pelo Congresso suspende os atos praticados desde 20 de março de 2020, com exceção dos já concluídos. A suspensão dos despejos iria valer para contratos de aluguel cujo valor seja até de R$ 600 para imóveis residenciais e R$ 1,2 mil para imóveis não residenciais.

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email