Joaquim Barbosa e Nelson Jobim assinam carta pela democracia

Documento em defesa da democracia contra as ameaças golpistas de Jair Bolsonaro será apresentado em um ato público marcado para o dia 11 de agosto, na Faculdade de Direito da USP

www.brasil247.com - Joaquim Barbosa e Nelson Jobim
Joaquim Barbosa e Nelson Jobim (Foto: Ueslei Marcelino/Reuters | Jefferson Rudy/Agência Senado)


247 - Os ex-ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Nelson Jobim e Joaquim Barbosa se juntaram a outros nove ex-ministros da Corte e também assinaram a "Carta às brasileiras e aos brasileiros em defesa do Estado democrático de Direito". Segundo o diretor da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), Celso Fernandes Campilongo, mais de 73 mil pessoas já haviam assinado o documento em menos de 48 horas após ele ser divulgado.

O manifesto elaborado por juristas contra os discursos golpistas de Jair Bolsonaro (PL) e em defesa do sistema eleitoral, que também tem o apoio de juristas, personalidades, empresários e representantes do mercado financeiro, como os Roberto Setubal e Pedro Moreira Salles, será apresentado em um ato público marcado para o dia 11 de agosto, na Faculdade de Direito da USP. 

Segundo a coluna da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, além de Nelson Jobim e Joaquim Barbosa, o documento também foi assinado pelos ex-ministros do STF Carlos Ayres Britto, Carlos Velloso, Celso de Mello, Cezar Peluso, Ellen Gracie, Eros Grau, Marco Aurélio Mello, Sepúlveda Pertence e Sydney Sanches.

 A carta em defesa da democracia contra as ameaças golpistas de Jair Bolsonaro foi idealizada por ex-alunos da Faculdade de Direito da USP que pretendia homenagear os 45 anos da "Carta aos Brasileiros", que denunciava as arbitrariedades e ilegalidades da ditadura militar, e que foi lida no Largo de São Francisco, em 1977.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email