Justiça do Paraná manda Conselho do MP suspender julgamento contra Deltan

Pela segunda vez, a 6ª Vara da Justiça Federal no Paraná determinou que o Conselho Nacional do Ministério Público não coloque em julgamento o processo em que Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa da Lava Jato de Curitiba, responde por ataques aos ministros do Supremo

O procurador Deltan Dallagnol
O procurador Deltan Dallagnol (Foto: Agência Brasil)

247 - A 6ª Vara da Justiça Federal no Paraná determinou, pela segunda vez, que o Conselho Nacional do Ministério Público não coloque em julgamento o processo em que Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa da Lava Jato de Curitiba. 

Desta vez ele pode ser punido por ilações contra ministros do Supremo Tribunal Federal. Antes, a razão da decisão do tribunal pra blindar o procurador foi que o Conselho atropelou a lei no processo. A informação é da revista Época.

Dallagnol responde a uma reclamação diciplinar no CNMP apresentada pelo presidente do Supremo, ministro Dias Toffoli. Em entrevista à rádio CBN, Deltan disse que Toffoli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski “formam uma panelinha” contra a Lava Jato.

A decisão cautelar considera que "há risco de violação da liberdade de expressão de Dallagnol" e sustenta que um julgamento anterior do conselho entendeu que não existiu irregularidade.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247