Justiça manda USP reintegrar expulso por invasão

Marcos Padraic Dunne ganhou o direito de voltar Universidade de So Paulo aps ter sido expulso da instituio, junto com cinco colegas, em dezembro do ano passado

Justiça manda USP reintegrar expulso por invasão
Justiça manda USP reintegrar expulso por invasão (Foto: Divulgação)

Fernando Porfírio _247 - Marcos Padraic Dunne, ex-aluno da Universidade de São Paulo, ganhou o direito de voltar à USP. Ele foi expulso da instituição em dezembro do ano passado acusado de ter invadido um dos prédios da universidade. A decisão, em caráter liminar, é do juiz da 10ª Vara da Fazenda Pública da Capital.

A expulsão foi decidida por uma comissão processante da USP. O juiz Valentino Aparecido de Andrade entendeu que a pena administrativa imposta ao estudante se revelou “desproporcional”, “excessiva” ou “ao menos não bem justificada”.

Marcos foi um dos seis estudantes punidos pela ocupação de salas da Coordenadoria de Assistência Social (Coseas). A ocupação pedia mais vagas para moradia estudantil.

Na decisão, o juiz pede à USP que esclareça melhor os motivos da expulsão. Reforça ainda que a universidade deve considerar que o ocupação se tratava de ato político. “A própria comissão admitiu ter tido um fim político [a invasão e a ocupação buscavam compelir a Universidade de São Paulo a criar mais vagas para seus alunos]”, aponta a decisão.

Como a decisão é provisória, o juiz encaminhou citação à universidade para explicar os motivos da decisão. A USP afirmou que “está tomando as providências cabíveis para esclarecer os pontos que embasaram a decisão junto ao juiz”.

A universidade defende que as expulsões foram resultados de um processo administrativo disciplinar, concluído em dezembro do ano passado. “Não apurou simplesmente a ocupação, mas sim outras ações graves, como desaparecimento de prontuários com informações sigilosas”, afirma texto publicado pela assessoria de imprensa da universidade.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247