Kotscho: Foi do “gatinho angorá” a ideia de botar fogo no circo para Temer levar vantagem?

"Este cavalo de pau na agenda presidencial só pode ter saído da cabeça de um gênio da estratégia. Quem seria o Golbery de Temer? Em toda a frenética movimentação no Rio e em Brasília que antecedeu a edição do decreto, uma figura aparecia onipresente ao lado de Temer: o super-ministro Moreira Franco, ex-governador do Rio, agora mais conhecido por "Gatinho Angorá" após as delações da Odebrecht", escreve o jornalista Ricardo Kotscho em seu blog

"Este cavalo de pau na agenda presidencial só pode ter saído da cabeça de um gênio da estratégia. Quem seria o Golbery de Temer? Em toda a frenética movimentação no Rio e em Brasília que antecedeu a edição do decreto, uma figura aparecia onipresente ao lado de Temer: o super-ministro Moreira Franco, ex-governador do Rio, agora mais conhecido por "Gatinho Angorá" após as delações da Odebrecht", escreve o jornalista Ricardo Kotscho em seu blog
"Este cavalo de pau na agenda presidencial só pode ter saído da cabeça de um gênio da estratégia. Quem seria o Golbery de Temer? Em toda a frenética movimentação no Rio e em Brasília que antecedeu a edição do decreto, uma figura aparecia onipresente ao lado de Temer: o super-ministro Moreira Franco, ex-governador do Rio, agora mais conhecido por "Gatinho Angorá" após as delações da Odebrecht", escreve o jornalista Ricardo Kotscho em seu blog (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "Este cavalo de pau na agenda presidencial só pode ter saído da cabeça de um gênio da estratégia. Quem seria o Golbery de Temer? Em toda a frenética movimentação no Rio e em Brasília que antecedeu a edição do decreto, uma figura aparecia onipresente ao lado de Temer: o super-ministro Moreira Franco, ex-governador do Rio, agora mais conhecido por "Gatinho Angorá" após as delações da Odebrecht", escreve o jornalista Ricardo Kotscho em seu blog.

"De uma cajadada só (eles são do tempo em que excelências usavam cajados), os dois afastaram da disputa de candidato a candidato do governo o ministro Henrique Meirelles e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que queriam faturar a aprovação da reforma da Previdência", diz o jornalista.

Leia mais no Balaio do Kotscho.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email