Lava Jato manda prender ex-ministro Silas Rondeau e outros 11 por desvios na Eletronuclear

Agentes da Polícia Federal foram às ruas na manhã desta quinta-feira (12), com o objetivo de prender o ex-ministro das Minas e Energia Silas Rondeau, além de outras 11 pessoas. A Operação Lava Jato pediu o sequestro dos bens dos envolvidos e de suas empresas

Silas Rondeau
Silas Rondeau (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Agentes da Polícia Federal foram às ruas na manhã desta quinta-feira (12), com o objetivo de prender o ex-ministro das Minas e Energia Silas Rondeau, presidente da Eletrobras entre 2004-2005, por desvio de dinheiro na estatal. A ação tem como finalidade cumprir 12 mandados de prisão temporária e 18 de busca e apreensão. Também estão na mira da polícia um ex-deputado federal, empresários e ex-executivos da empresa investigados por lavagem de dinheiro. A Operação Lava Jato pediu o sequestro dos bens dos envolvidos e de suas empresas pelos danos materiais e morais causados no valor de R$ 208 milhões.

De acordo com os investigadores, a exigência de propina teve início logo após o Almirante Othon Pinheiro chegar à presidência da estatal como "contrapartida à celebração de novos contratos e ao pagamento de valores em aberto de contratos que se encontravam em vigor".

O Ministério Público Federal afirmou que parte do esquema operou com empresas sediadas no Canadá, França e Dinamarca. Por consequência, o órgão solicitou a cooperação internacional e irá compartilhar o material da investigação com o Ministério Público destes países.

Os mandados de prisão estão sendo cumpridos nas cidades de São Paulo, Barueri (SP), Rio de Janeiro, Petrópolis (RJ), Niterói (RJ) e Brasília (DF).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247