Luis Felipe Miguel bate na Folha após dados do Ibope

O cientista político Luis Felpe Miguel criticou a matéria da Folha, que destacou os presidenciáveis Jair Bolsonaro (PSL) e Marina Silva (Rede) na pesquisa Ibope; "Só faltou dizer que também estão atrás dos votos brancos e nulos. E, sobretudo, atrás de outro candidato, que sozinho tem intenção de voto quase igual à soma de seus adversários"

O cientista político Luis Felpe Miguel criticou a matéria da Folha, que destacou os presidenciáveis Jair Bolsonaro (PSL) e Marina Silva (Rede) na pesquisa Ibope; "Só faltou dizer que também estão atrás dos votos brancos e nulos. E, sobretudo, atrás de outro candidato, que sozinho tem intenção de voto quase igual à soma de seus adversários"
O cientista político Luis Felpe Miguel criticou a matéria da Folha, que destacou os presidenciáveis Jair Bolsonaro (PSL) e Marina Silva (Rede) na pesquisa Ibope; "Só faltou dizer que também estão atrás dos votos brancos e nulos. E, sobretudo, atrás de outro candidato, que sozinho tem intenção de voto quase igual à soma de seus adversários" (Foto: Leonardo Lucena)

247 - O cientista político Luis Felpe Miguel criticou a matéria do jornal Folha de S. Paulo, que destacou os presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) e Marina Silva (Rede) na pesquisa Ibope, divulgada nesta quinta-feira (28). Os dois aparecem tecnicamente empatados no cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso em Curitiba (PR).

"Esta é a Folha. Imagino que as agências de fact checking deem seu OK, porque eles de fato estão à frente - de Ciro ou de Alckmin, por exemplo. Só faltou dizer que também estão atrás dos votos brancos e nulos. E, sobretudo, atrás de outro candidato, que sozinho tem intenção de voto quase igual à soma de seus adversários. Mas isso só fica sabendo quem chega até o final da matéria", disse o estudioso em sua conta no Facebook.

De acordo com a pesquisa, no cenário sem Lula, Bolsonaro alcança 17% doso votos, e Marina, 13%. Na sequência aparecem Ciro Gomes, do PDT (8%), Geraldo Alckmin, do PSDB (6%), Álvaro Dias, do Podemos (3%), Fernando Collor de Melo (PTC) e Fernando Haddad (PT), com 2% cada. 

Outros sete presidenciáveis aparece com 1% cada: Guilherme Boulos (PSOL), Manuela D' Ávila (PC do B), Rodrigo Maia (DEM), Henrique Meirelles (MDB), Levy Fidelix (PRTB), Flávio Rocha (PRB) e João Goulart Filho. Outro com menos de 1%: somam 1%; brancos e nulos, 33%, e os que não souberam ou não responderam, 8%

Cenário com Lula:

O ex-presidente aparece na liderança isolada, com 33% dos votos, seguido por Bolsonaro, com 15%. Depois vêm ex-senadora Marina Silva, Rede (7%), o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB), com 4% cada, e o senador Alvaro Dias, do Podemos (2%).

Aparecem com 1% a deputada estadual pelo Rio Grande do Sul Manuela D'Ávila (PCdoB), o senador Fernando Collor de Mello (PTC), o dono da Ricachuelo, Flávio Rocha (PRB), e Levy Fidelix (PRTB). João Goulart Filho tem 0%. Outros com menos de 1% somam 2%.

Brancos e nulos somam 22% e os que não souberam ou não responderam, 6%.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247