Luis Miguel: STF quer regular acesso à expressão pública de acordo com suas conveniências

De acordo com o analista político Luis Felipe Miguel, o presidente do STF, Dias Toffoli, "quer mostrar, claro, que o Supremo não é inimigo da liberdade de expressão" ao deixar o ex-presidente Lula conceder entrevistas dentro da prisão; "Mas mostra apenas que o Supremo deseja regular o acesso à expressão pública de acordo com suas conveniências"

Luis Miguel: STF quer regular acesso à expressão pública de acordo com suas conveniências
Luis Miguel: STF quer regular acesso à expressão pública de acordo com suas conveniências
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Luís Felipe Miguel, em seu Facebook

Em setembro, Fux deu liminar proibindo que Lula fosse entrevistado e determinando censura prévia de qualquer publicação com eventual entrevista de Lula.

O objetivo era impedir que a voz de Lula fosse ouvida durante a campanha eleitoral.

Ontem, Toffoli revogou a liminar. Ela agora é desnecessária, já cumpriu seu papel. Ele quer mostrar, claro, que o Supremo não é inimigo da liberdade de expressão.

Mas mostra apenas que o Supremo - que traiu seu dever de proteger a Constituição, participou ativamente do golpe e foi instrumental para a chegada da extrema-direita ao poder - deseja regular o acesso à expressão pública de acordo com suas conveniências.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email