Lula: Ministério Público se tornou quadrilha de assassinar reputações

Ex-presidente Lula comentou o arquivamento do inquérito contra o ex-governador de Minas Fernando Pimentel na operação Acrônimo. "Ministério Público está se transformando em uma quadrilha de assassinar reputações, acusando pessoas honestas sem uma única prova", afirmou

(Foto: Ricardo Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-presidente Lula afirmou que o arquivamento do inquérito contra o ex-governador de Minas Gerais Fernando Pimentel, assim como a sua absolvição em dezembro do ano passado na ação penal que ficou conhecida como "quadrilhão do PT", são demonstrações do uso político da Justiça, o chamado lawfare, para perseguir lideranças partidárias.

"O reconhecimento da inocência do companheiro Pimentel, assim como minha absolvição no caso do “quadrilhão”, demonstra que uma parte do Ministério Público está se transformando em uma quadrilha de assassinar reputações, acusando pessoas inocentes e honestas sem uma única prova", afirmou o ex-presidente em sua página no Twitter.

Por falta de provas, quatro anos depois de acusações contra o ex-governador de Minas Gerais Fernando Pimentel, a Justiça determinou o arquivamento do inquérito que corria contra ele e sua esposa, Carolina de Oliveira. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247