Lula presta solidariedade a Míriam Leitão, atacada de forma vil por Eduardo Bolsonaro

O deputado fez troça da tortura sofrida pela jornalista durante a ditadura militar, com o uso de uma cobra. "Comemorar o sofrimento alheio é perder a humanidade", disse Lula

www.brasil247.com - Lula, Miriam Leitão e Eduardo Bolsonaro
Lula, Miriam Leitão e Eduardo Bolsonaro (Foto: Ricardo Stuckert | Divulgação)


247 - O ex-presidente Lula (PT) manifestou nesta segunda-feira (4) pelo Twitter solidariedade à jornalista Míriam Leitão, que participou da perseguição política ao petista promovida pela Lava Jato com o apoio da grande imprensa.

Mesmo com as divergências, Lula se solidarizou a Míriam após a jornalista ter sido atacada de maneira vil pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP). Ele comparilhou no Twitter uma coluna da jornalista e escreveu “ainda com pena da cobra”, em referência a uma das sessões de tortura sofrida por Míriam Leitão.

O ex-presidente disse que não se pode "comemorar o sofrimento alheio". "Minha solidariedade à jornalista Míriam Leitão, vítima de ataques daqueles que defendem o indefensável: as torturas e os assassinatos praticados pela ditadura. Seres humanos não precisam concordar entre si, mas comemorar o sofrimento alheio é perder de vez a humanidade".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Deputados acionaram o Conselho de Ética da Câmara contra Eduardo Bolsonaro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email