Manuela sobre a prisão de Lula: 'ele se mostrou forte e sereno'

Deputada estadual e pré-candidata à Presidência da República pelo PCdoB, Manuela D'Ávila destacou, em entrevista ao jornal Correio Brasiliense destacou que nos momentos que antecederam a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso em Curitiba, ele se mostrou "um homem forte e sereno"; Ela diz esperar que a prisão de Lula sirva para "unir a esquerda e os democratas em torno da defesa da Constituição

Deputada estadual e pré-candidata à Presidência da República pelo PCdoB, Manuela D'Ávila destacou, em entrevista ao jornal Correio Brasiliense destacou que nos momentos que antecederam a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso em Curitiba, ele se mostrou "um homem forte e sereno"; Ela diz esperar que a prisão de Lula sirva para "unir a esquerda e os democratas em torno da defesa da Constituição
Deputada estadual e pré-candidata à Presidência da República pelo PCdoB, Manuela D'Ávila destacou, em entrevista ao jornal Correio Brasiliense destacou que nos momentos que antecederam a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso em Curitiba, ele se mostrou "um homem forte e sereno"; Ela diz esperar que a prisão de Lula sirva para "unir a esquerda e os democratas em torno da defesa da Constituição (Foto: Paulo Emílio)

247 - A deputada estadual e pré-candidata à Presidência da República pelo PCdoB, Manuela D'Ávila destacou, em entrevista ao jornal Correio Brasiliense destacou que nos momentos que antecederam a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso em Curitiba, ele se mostrou "um homem forte e sereno". Ela diz esperar que a prisão de Lula sirva para "unir a esquerda e os democratas em torno da defesa da Constituição".

Manuela, que reafirmou o desejo de ser presidente do Brasil, destacou, ainda que as expectativas da eleição de outubro passam pelo segundo turno. "No segundo turno, as candidaturas progressistas poderão estar unidas em torno do melhor projeto para tirar o Brasil da crise", ressaltou.

"A solução para a crise precisa ser democrática, solidária, humanista e desenvolvimentista. Os partidos do campo progressista, por meio das fundações partidárias vinculadas ao PCdoB, PSB, PDT, PT e PSol, lançaram o documento "Unidade para Reconstruir o Brasil", com pontos em comum que servem de plataforma para seus candidatos e poderá ser a base da união em um segundo turno. Tenho certeza de que, no segundo turno, estaremos unidos em torno da candidatura que expressar um futuro melhor para o Brasil", disse.

Leia a íntegra da entrevista.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247