Mariz: Lava Jato não é vara de condão que extirpará todos os males

“É preciso que a sociedade entenda que a Lava Jato não é e não será a responsável exclusiva pelo saneamento ético e moral do País”, diz o advogado Antônio Claudio Mariz de Oliveira; “É preciso punir o culpado, mas isso só não basta; é imperioso que se evite o crime”, afirma

“É preciso que a sociedade entenda que a Lava Jato não é e não será a responsável exclusiva pelo saneamento ético e moral do País”, diz o advogado Antônio Claudio Mariz de Oliveira; “É preciso punir o culpado, mas isso só não basta; é imperioso que se evite o crime”, afirma
“É preciso que a sociedade entenda que a Lava Jato não é e não será a responsável exclusiva pelo saneamento ético e moral do País”, diz o advogado Antônio Claudio Mariz de Oliveira; “É preciso punir o culpado, mas isso só não basta; é imperioso que se evite o crime”, afirma (Foto: Roberta Namour)

247 – Para o advogado Antônio Claudio Mariz de Oliveira, a Lava Jato não é uma vara de condão que, por mágica, poderá extirpar todos os nossos males.

“É preciso que a sociedade entenda que a Lava Jato não é e não será a responsável exclusiva pelo saneamento ético e moral do País”, diz ele, em artigo.

“O combate efetivo à corrupção se dará quando houver a assunção de uma consciência voltada para o bem comum, distante do egoísmo e da cobiça, com mudanças éticas no comportamento de cada indivíduo e do corpo social como um todo capazes de operar alterações no triste panorama da vida nacional. É preciso punir o culpado, mas isso só não basta; é imperioso que se evite o crime”, afirma – leia aqui.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247