Marun: discussão da reforma será iniciada na Câmara mesmo sem os votos necessários

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun (MDB), afirmou que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), dará início à discussão oficial da reforma da Previdência no plenário da Casa na próxima terça-feira (20), mesmo sem ter os 308 votos mínimos necessários para aprovar a proposta; Marun admitiu que a reforma ainda enfrenta resistência em todas as bancadas da base governista. "Temos confortável maioria em todas as bancadas, mas ainda temos resistências", afirmou

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun (MDB), afirmou que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), dará início à discussão oficial da reforma da Previdência no plenário da Casa na próxima terça-feira (20), mesmo sem ter os 308 votos mínimos necessários para aprovar a proposta; Marun admitiu que a reforma ainda enfrenta resistência em todas as bancadas da base governista. "Temos confortável maioria em todas as bancadas, mas ainda temos resistências", afirmou
O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun (MDB), afirmou que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), dará início à discussão oficial da reforma da Previdência no plenário da Casa na próxima terça-feira (20), mesmo sem ter os 308 votos mínimos necessários para aprovar a proposta; Marun admitiu que a reforma ainda enfrenta resistência em todas as bancadas da base governista. "Temos confortável maioria em todas as bancadas, mas ainda temos resistências", afirmou (Foto: Leonardo Lucena)

247 - O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun (MDB), afirmou nesta quinta-feira (15) que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), dará início à discussão oficial da reforma da Previdência no plenário da Casa na próxima terça-feira (20), mesmo sem ter os 308 votos mínimos necessários para aprovar a proposta. O emedebista disse ter a consciência de que o governo terá de trabalhar na próxima semana em busca de apoio para a proposta.

"Estamos avançando. Saio com a confiança redobrada", declarou o ministro, após reunião com o democrata. 

Marun admitiu que a reforma ainda enfrenta resistência em todas as bancadas da base governista. "Temos confortável maioria em todas as bancadas, mas ainda temos resistências", afirmou. 

O ministro afirmou que combinou com Maia uma reunião com líderes de partidos da base aliada na noite da próxima segunda-feira (19), para discutir as estratégias para aprovação da matéria. 

 

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247