MBL não vê problema em Moro chamá-los de "tontos"

Lideranças do MBL, chamados de “tontos do MBL” pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, rebateram o ex-juiz; “A tentativa de jogar MBL contra Moro nas vésperas das manifestações do dia 30 mostra com muita clareza que esses vazamentos ilegais não têm o objetivo de apontar irregularidades na Lava Jato. Trata-se de um ataque desesperado de uma esquerda radical, criminosa e moribunda”, afirmou o deputado Kim Kataguiri (DEM/SP)

247 - Lideranças do Movimento Brasil Livre (MBL), chamados de “tontos do MBL” pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, rebateram o ex-juiz. De acordo com o deputado federal Kim Kataguiri (DEM/SP), há uma “tentativa de jogar MBL contra Moro nas vésperas das manifestações do dia 30”. Na data, o MBL convocou um ato em defesa do ex-juiz e da Lava Jato.

“A tentativa de jogar MBL contra Moro nas vésperas das manifestações do dia 30 mostra com muita clareza que esses vazamentos ilegais não têm o objetivo de apontar irregularidades na Lava Jato. Trata-se de um ataque desesperado de uma esquerda radical, criminosa e moribunda”, tuitou.

A troca de mensagens entre integrantes da Operação Lava Jato, divulgadas pelo site The Intercept Brasil em parceria com a Folha de S. Paulo, aponta que Moro se mostrou contrário a um protesto do MBL, de extrema direita realizado em à frente da casa do então ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki (atualmente falecido). No diálogo trocado com o procurador Deltan Dallagnol, Moro chama os integrantes do MBL de “tontos”. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247