Por não conseguir "editar" verbete , MEC quer que Wikipedia exclua perfil de Weintraub

Ministério da Educação solicitou à enciclopédia colaborativa Wikipédia a exclusão do verbete que trata do ministro da pasta, Abraham Weintraub, alegando que o material veiculado teria "informações não confirmadas" que poderiam levar a "interpretações dúbias"; MEC solicitou o pedido de exclusão alegando a "impossibilidade de edição" do conteúdo pelo ministério

O ministro da Educação, Abraham Weintraub apresenta novidades do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020.
O ministro da Educação, Abraham Weintraub apresenta novidades do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. (Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Ministério da Educação (MEC) solicitou à enciclopédia colaborativa online Wikipédia a exclusão do verbete que trata do ministro da pasta, Abraham Weintraub, alegando que o material veiculado teria "informações não confirmadas" que poderiam levar a "interpretações dúbias". De acordo com reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, o MEC solicitou o pedido de exclusão alegando a "impossibilidade de edição" do conteúdo pelo ministério. 

"A Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Educação do Brasil, tomando conhecimento da criação desta página no dia 8 de abril de 2019 e a da impossibilidade de edição por este órgão governamental, solicita a exclusão da página do ministro Abraham Weintraub", diz o texto enviado pelo MEC à Wikipédia

"A página contém informações não confirmadas com a pessoa pública ora em destaque, contribuindo para interpretações dúbias. Com a restrição, a pessoa física/jurídica fica incapacitada de declarar a ampla defesa e o contraditório", completa o texto. 

Ainda de acordo com a reportagem, um dos editores contatados pelo MEC pediu a colegas sobre qual procedimento deveria ser adotado. Os demais editores solicitaram mais clareza ao MEC sobre os pontos que a pasta considerava passíveis de uma interpretação dúbia e mercaram a página "para revisão". Até a tarde desta terça-feira (2), o conteúdo havia sofrido 11 alterações, incluindo o acréscimo de textos, links e exclusões de informações, entre outras mudanças.  

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247