Médicos lançam abaixo-assinado por saída do ministro da Saúde

O movimento Médicos pela Democracia do Ceará e da Bahia, com apoio de outras entidades que atuam em defesa da saúde pública e são contrárias ao golpe, criaram um abaixo-assinado em que afirmam que o ministro interino Ricardo Barros é incompetente para a função e eticamente inabilitado para o cargo, pois teve sua campanha eleitoral para deputado federal financiada por planos privados de saúde

Brasília - O ministro da Saúde, Ricardo Barros, concede sua primeira entrevista coletiva à imprensa sobre assuntos relacionados à pasta (Wilson Dias/Agência Brasil)
Brasília - O ministro da Saúde, Ricardo Barros, concede sua primeira entrevista coletiva à imprensa sobre assuntos relacionados à pasta (Wilson Dias/Agência Brasil) (Foto: Gisele Federicce)

Rede Brasil Atual - O movimento Médicos pela Democracia do Ceará e da Bahia, com apoio de outras entidades que atuam em defesa da saúde pública e são contrárias ao golpe, lançaram um abaixo-assinado online pela exoneração do ministro da Saúde do governo interino, Ricardo Barros.

Reportagem do Seu Jornal, da TVT, mostra que as entidades listam os motivos para pedir a imediata saída do ministro. Os médicos consideram que Ricardo Barros é incompetente para o cargo, já que é engenheiro. O ministro também seria eticamente inabilitado, pois teve sua campanha eleitoral para deputado federal financiada por planos privados de saúde.

Eles também afirmam que Barros já demonstrou que é ideologicamente contrário ao Sistema Único de Saúde (SUS), ao declarar que não vai lutar por mais recursos para a Saúde, e que também é incapaz de compreender a complexidade do processo saúde-doença, já que afirmou que alguns pacientes que procuram os postos de saúde apenas imaginam que estão doentes.

Dentre outras propostas polêmicas, o ministro também defendeu a criação de planos de saúde populares.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247