Mello Franco: Bolsonaro provoca a rua

Bernardo Mello Franco avalia que ao chamar de "idiotas úteis" os milhares de estudantes que foram às ruas para protestar contra os cortes na educação, o presidente Jair Bolsonaro "dobrou a aposta na polarização política"; para ele, este tipo de declaração, "pode unir adversários e inflamar as ruas"

Mello Franco: Bolsonaro provoca a rua
Mello Franco: Bolsonaro provoca a rua

247- Bernardo Mello Franco avalia que ao chamar de "idiotas úteis" os milhares de estudantes que foram às ruas de todo o país para protestar contra os cortes na educação, o presidente Jair Bolsonaro "dobrou a aposta na polarização política. É uma estratégia arriscada, porque a eleição acabou e o presidente tem perdido popularidade desde que vestiu a faixa", diz o jornalista em sua coluna no jornal O Globo.

"O presidente reagiu ao seu modo. Em vez abrir espaço ao diálogo, atacou os manifestantes. "São uns idiotas úteis, uns imbecis", disparou, em sua segunda visita aos Estados Unidos. "A maioria ali é militante, não tem nada na cabeça. Não sabe nada", prosseguiu", ressalta Mello Franco.
"Na terça-feira, o governo chegou a ensaiar uma manobra para esvaziar os protestos. Diante de uma dúzia de deputados, Bolsonaro ligou para o ministro da Educação e mandou cancelar os cortes. Era só encenação. Pouco depois, a ordem foi desautorizada pela equipe econômica. O recuo do recuo gerou mais um curto-circuito no Congresso. Aliados que testemunharam a conversa sentiram-se enganados", completa.

Mello Franco observa, ainda, que o próprio ministro da Educação, Abraham Weintraub, investiu no confronto durante audiência na Câmara, nesta quarta-feira (15). "O ministro atiçou a tropa bolsonarista, mas voltou a queimar pontes com aliados em potencial. Parlamentares do centrão, que o governo tenta incorporar à sua base de apoio, saíram irritados. A bancada da educação também reclamou", afirma.

Segundo ele, ao contrário do que disse o presidente, "a educação não é bandeira de uma "minoria espertalhona". Pode unir adversários e inflamar as ruas contra o governo. Chamados de "idiotas", os estudantes ganharam um incentivo para dar o troco".

 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247