Mesária é acusada de praticar boca de urna em Goiânia

A mesária estaria oferecendo material eleitoral de um candidato a vereador a uma eleitora, o que constitui crime eleitoral

Urnas eletrônicas
Urnas eletrônicas (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O 7° Batalhão da Polícia Militar em Goiânia, Goiás, recebeu informações neste domingo (15) de que uma mesária estaria cometendo crime eleitoral de boca de urna, de acordo com o Diário do Estado.

O caso teria acontecido na seção 250, zona eleitoral 136, situada na Escola Municipal Engenheiro Robinho Martins de Azevedo. Segundo o candidato a vereador Erley Gonçalves Nunes, a mesária foi vista  oferecendo material eleitoral do candidato a vereador Pastor Ciribaldo a uma eleitora.

Constitui crime eleitoral “a divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de seus candidatos, no dia da eleição”. A punição a infratores nestes casos é de detenção, por seis meses a um ano, com a alternativa de prestação de serviços à comunidade pelo mesmo período, e o pagamento de uma multa no valor de 5 mil a 15 mil Ufirs (Unidade Fiscal de Referência).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email