Ministro do STF diz que há “índole delinquente” no governo Bolsonaro

Viagem de Weintraub aos EUA expõe "índole delinquente" do governo, segundo um ministro do STF. A retirada às pressas do ex-ministro da Educação, que se caracteriza como fuga, praticamente esgota a tentativa de "armistício’ entre Bolsonaro e o Judiciário

Fachada do STF; Jair Bolsonaro e Abraham Weintraub
Fachada do STF; Jair Bolsonaro e Abraham Weintraub (Foto: STF | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A viagem intempestiva do ex-ministro da Educação aos EUA cria dificuldades para o suposto armistício entre Jair Bolsonaro e o Judiciário. Segundo a Coluna do Estadão, um ministro do STF disse que o episódio indica a existência de uma “índole delinquente” do governo, sempre tentando trapacear. 

No mundo jurídico em geral impera a mesma sensação. Juristas acham que o governo mais uma vez cometeu crime de responsabilidade. Resta saber se foi com a anuência de Jair Bolsonaro ou “apenas” da Casa Civil. A Lei 8.112 diz que um ministro só pode deixar o país com autorização do presidente

A eventual participação do general Braga Netto, ministro-chefe da Casa Civil, no episódio é mais um fator prejudicial à continuidade do diálogo aberto entre representantes das Forças Armadas e os Poderes da República, em especial o Supremo Tribunal Federal.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247