Ministro exime governo de responsabilidade em morte de suspeito de terrorismo

Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, minimizou a culpa do governo federal na morte do detento Valdir Pereira da Rocha, que havia sido preso na Operação Hashtag, da Polícia Federal, por suspeita de terrorismo; "Ele estava num presídio federal, houve pedido de transferência, por ele mesmo, para ir a um presídio estadual. Não era mais a nossa competência a fiscalização do preso e aí lamentavelmente em uma briga de detentos ele acabou falecendo", minimizou Moraes; Valdir foi espancado e teve morte cerebrall após ser espancado por outros detentos um dia após ser transferido para um presídio estadual no Mato Grosso

Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, minimizou a culpa do governo federal na morte do detento Valdir Pereira da Rocha, que havia sido preso na Operação Hashtag, da Polícia Federal, por suspeita de terrorismo; "Ele estava num presídio federal, houve pedido de transferência, por ele mesmo, para ir a um presídio estadual. Não era mais a nossa competência a fiscalização do preso e aí lamentavelmente em uma briga de detentos ele acabou falecendo", minimizou Moraes; Valdir foi espancado e teve morte cerebrall após ser espancado por outros detentos um dia após ser transferido para um presídio estadual no Mato Grosso
Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, minimizou a culpa do governo federal na morte do detento Valdir Pereira da Rocha, que havia sido preso na Operação Hashtag, da Polícia Federal, por suspeita de terrorismo; "Ele estava num presídio federal, houve pedido de transferência, por ele mesmo, para ir a um presídio estadual. Não era mais a nossa competência a fiscalização do preso e aí lamentavelmente em uma briga de detentos ele acabou falecendo", minimizou Moraes; Valdir foi espancado e teve morte cerebrall após ser espancado por outros detentos um dia após ser transferido para um presídio estadual no Mato Grosso (Foto: Paulo Emílio)

247 - O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, minimizou a culpa do governo federal na morte do detento Valdir Pereira da Rocha, que havia sido preso na Operação Hashtag, da Polícia Federal, por suspeita de terrorismo. Valdir teve morte cerebral após ser espancado por outros detentos na última sexta-feira (14), em um presídio de Mato Grosso. De acordo com o ministro, ele foi transferido para a prisão estadual de Várzea Grande após um pedido feito pelos seus advogados de defesa.

"Ele estava num presídio federal, houve pedido de transferência, por ele mesmo, para ir a um presídio estadual. Não era mais a nossa competência a fiscalização do preso e aí lamentavelmente em uma briga de detentos ele acabou falecendo", minimizou Moraes.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247