Ministro Gilmar Mendes participa de live com MST

O ministro Gilmar Mendes participa da live histórica: pela primeira vez um ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) participa de uma reunião com o MST (Movimento dos Sem Terra). Celso Bandeira de Mello e Felipe Santa Cruz também participaram

Gilmar Mendes participa de live com o MST
Gilmar Mendes participa de live com o MST (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Pela primeira vez, um ministro do STF participou de uma reunião com o MST. Gilmar Mendes teve a companhia de Celso Bandeira de Mello, um dos maiores juristas do país, de João Pedro Stédile e de muitas outras lideranças de movimentos sociais, além de muitos jornalistas dos principais veículos do país. 

Gilmar destacou várias decisões do Tribunal [Supremo] que intentaram fortalecer a institucionalidade. O Brasil sobre fortemente com esse quadro de desigualdade de iniquidade. 

Gilmar falou do auxílio emergencial do governo e mencionou a logística de distribuição, criticando-a e mencionando as pessoas que receberam a ajuda gozando de direitos e privilégios. Gilmar ainda lembrou que 11 milhões de pessoas não receberam essa ajuda, porque não estavam nos cadastros governamentais, cuja alcunha dada pela imprensa foi de pessoas invisíveis. 

“Esse é um quadro que nos enche de vergonha”, disse o ministro. 

Antes de Gilmar, o dirigente nacional do MST, João Pedro Stédile, falou sobre a atual situação do país, dos assentados e da pandemia. 

Stédile fez um discurso enfático contra a violência do governador de Minas Gerais, Romeu Zema, que promove um rito de despejo em meio à pandemia no quilombo sustentável Campo Grande. Stédile fez críticas contundentes ao governo Bolsonaro e disse que a volta às aulas em no meio de uma catástrofe sanitária é um absurdo - e que o MST não vai permitir mais essa violência contra a população brasileira. 

A live histórica - que será publicada após sua finalização - destacou ainda que o MST é o maior produtor de arroz agroecológico da América Latina e tem 2000 escolas espalhadas pelo Brasil. 

O presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz, também participou da live e disse: “essa pandemia pode dar dois caminhos. Um, do machismo, do racismo (...), outro dos direitos sociais, trabalhistas, previdenciários e de uma sociedade mais igualitária e mais justa.”

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247