Ministros do Supremo recebem com frieza pedido de trégua de Bolsonaro

Pode dar em nada a tentativa de trégua feita por Bolsonaro na última sexta-feira, ao enviar emissários para conversar com o ministro da alta corte Alexandre de Moraes. Alguns ministros do STF consideram que houve erros nesse encontro

Jair Bolsonaro e STF
Jair Bolsonaro e STF (Foto: Isac Nóbrega/PR | STF)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Na sexta-feira (19), três ministros da área jurídica do governo Bolsonaro foram ao encontro de Alexandre de Moraes, relator de dois inquéritos que incomodam o Palácio do Planalto. A tentativa de trégua foi recebida com frieza e ceticismo pela corte.

Um dos inquéritos sob a condução do ministro Alexandre de Moraes é o das fake news, que se agrega a outro inquérito sobre o mesmo tema que pode resultar na cassação da chapa presidencial. O outro inquérito que preocupa Bolsonaro é o que pode punir os responsáveis pelos atos públicos antidemocráticos de apoio ao chefe do Poder Executivo.

Na avaliação de ministros da corte, os ministros de Bolsonaro deveriam ter procurado o presidente do Supremo e não Alexandre de Moraes, se a intenção era a de uma trégua. Ficou parecendo que os ministros do governo agiram como advogados de defesa de Bolsonaro, o que causou contrariedade em Dias Toffoli, informa o jornalista Igor Gielow, da Folha de S.Paulo. 

Integrantes do Supremo apontam também como erro do encontro da sexta-feira que os ministros de Bolsonaro não tinham como garantir que os ataques à corte iriam realmente acabar. 

Segundo a reportagem, os ministros de BOlsonaro saíram do encontro com a impressão de que Moraes ouviu com indiferença a proposta de apaziguamento. 

De acordo com observadores, não há mais acomodação possível entre o governo e o Supremo em relação a essas investigações.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247