Ministros do TSE enxergam ambiente favorável para tornar Bolsonaro inelegível

A ação mais promissora é a que questiona a reunião de Bolsonaro com embaixadores para atacar o sistema eleitoral e as urnas eletrônicas

www.brasil247.com - Fachada do TSE e Jair Bolsonaro
Fachada do TSE e Jair Bolsonaro (Foto: Roque de Sá/Agência Senado | REUTERS/Adriano Machado)


247 - Ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ouvidos por Andréia Sadi, do g1, enxergam um ambiente favorável neste momento para julgar ações que podem culminar na inelegibilidade de Jair Bolsonaro (PL).

São 16 ações que miram o ex-ocupante do Palácio do Planalto, mas, na avaliação dos magistrados, a mais promissora é a que questiona a reunião de Bolsonaro com embaixadores estrangeiros. Na ocasião, Bolsonaro fez quase que uma palestra - baseada em informações falsas - para explicar por que o sistema eleitoral brasileiro e as urnas eletrônicas não seriam confiáveis.

O entorno de Bolsonaro acredita que ele pode sim ficar inelegível. E mais: teme sua prisão. Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e do TSE, no entanto, avaliam que a prisão ainda não deve ocorrer.

"Existe uma corrida contra o tempo nos bastidores do TSE para colocar em pauta essas ações por causa de uma questão de composição da corte: em maio, Lewandowski se aposenta e, além do STF, deixa a vaga de titular do TSE. Para a vaga, hoje, assumiria Kassio Nunes Marques, aliado de Bolsonaro e que, entre outras ações, poderia pedir vista e interromper esse julgamento caso o tema fosse jogado para o segundo semestre. Circula nos bastidores do STF uma avaliação de que, diante da gravidade dos acontecimentos de 8 de janeiro, o julgamento tornou-se prioridade e que é possível um outro arranjo para que Nunes Marques não assuma a vaga de Lewandowski", explica a reportagem.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247