Moraes vota pela incompetência de Moro, mas defende transferência de ações contra Lula para São Paulo

O ministro Alexandre de Moraes votou pela incompetência da 13ª Vara de Curitiba nas ações penais contra o ex-presidente Lula, acompanhando a decisão do relator, Edson Fachin, que anulou a condenações de Lula. Com isso o placar está em 3 a 1 pela incompetência

www.brasil247.com - STF, Sérgio Moro e o ex-presidente Lula
STF, Sérgio Moro e o ex-presidente Lula (Foto: Agencia Brasil | Stuckert)


247 - A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber votou nesta quinta-feira (15) pela incompetência da 13ª Vara de Curitiba nas ações penais contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, acompanhando a decisão do relator, Edson Fachin, que anulou a condenações de Lula. Com isso o placar está em 3 a 1 pela incompetência. 

Fachin, como relator, reafirmou sua própria liminar, votando pela incompetência da 13ª Vara Federal de Curitiba e pelo envio dos processos à Justiça de Brasília. O ministro Alexandre de Moraes acompanhou Fachin, mas votou pelo envio dos processos à Justiça de São Paulo.

Kassio Nunes Marques, até o fechamento desta reportagem, havia dado o único voto divergente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O julgamento está, portanto, em 3 a 1 pela anulação das sentenças contra Lula em razão da incompetência da 13ª Vara Federal de Curitiba.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Vota agora o ministro Dias Toffoli.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Inscreva-se na TV 247, seja membro, e acompanhe ao vivo: 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email