Morte de miliciano ligado a sua família mete medo em Bolsonaro, que se recusa a falar do assunto e ataca jornalistas

Jair Bolsonaro está com medo de que a morte de Adriano da Nóbrga, comandante da mais antiga milícia do Rio de Janeiro com notórias ligações com o seu clã, afete seu filho Flávio. Por isso se recusou a comentar o assunto e ainda atacou jornalistas quando foi indagado

Flávio, Jair, Eduardo e Carlos Bolsonaro; no detalhe ex-policial militar Adriano Magalhães da Nóbrega
Flávio, Jair, Eduardo e Carlos Bolsonaro; no detalhe ex-policial militar Adriano Magalhães da Nóbrega (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Jair Bolsonaro evitou falar com a imprensa nesta segunda-feira (10), depois que o ex-capitão Adriano da Nóbrega, comandante da mais antiga milícia do Rio de Janeiro, integrante de um bando de assassinos profissionais no estado e ligado à sua família, foi morto durante uma operação policial na Bahia.

O ex-capitão da Polícia MIlitar do Rio é citado na investigação que apura a prática de rachadinha no gabinete do senador Flávio Bolsonaro quando ele era deputado estadual no Rio de Janeiro.

Bolsonaro silenciou por completo sobre o assunto nesta segunda-feira. Não deu entrevistas nem publicou notas nas suas redes sociais, como faz habitualmente. 

PUBLICIDADE

Reportagem dos jornalistas Talita Fernandes, Danielle Brant e Daniel Carvalho informa que Bolsonaro está preocupado com a situação do seu filho mais velho, segundo assessores do Palácio do Planalto.  

Bolsonaro tem medo das investigações em curso sobre o envolvimento de Flávo Bolsonaro com os milicianos. 

PUBLICIDADE

Segundo a reportagem, na manhã desta segunda-feira, Bolsonaro não permitiu que a imprensa fizesse perguntas e criticou os jornalistas.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email