Mourão sobre ataques de Carlos Bolsonaro: 'Quando um não quer, dois não brigam'

Em sua primeira manifestação pública sobre os ataques do vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ), filho de Jair Bolsonaro, o vice-presidente Hamilton Mourão evocou um ditado popular para demonstrar que não vai cair nas provocações e tentar minimizar o clima de tensão na relação com o filho mais velho do presidente

Mourão sobre ataques de Carlos Bolsonaro: 'Quando um não quer, dois não brigam'
Mourão sobre ataques de Carlos Bolsonaro: 'Quando um não quer, dois não brigam' (Foto: TSE)

247 - O vice-presidente Hamilton Mourão demonstrou que não vai cair nas provocações do vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro, que escolheu o general como alvo da vez de seus ataques nas redes sociais. Mourão evocou um ditado popular para tentar minimizar o clima de tensão na relação com o filho mais velho do presidente, chamado de pitbull.

"Eu sei de todas as angústias, as perguntas que vocês querem fazer, mas é o seguinte: calma, todo mundo emite sua opinião, tal e coisa, né? A minha mãe sempre dizia uma coisa: quando um não quer, dois não brigam, tá certo? Então é essa a minha linha de ação, vamos manter a calma", declarou o vice-presidente a jornalistas na saída de seu gabinete no Palácio do Planalto, nesta terça-feira (23).

Questionado se o filho não deveria ser repreendido pelo pai como fez no caso do guru ideólogo do clã Bolsonaro, Olavo de Carvalho, Mourão voltou a minimizar.

"O presidente é o presidente, né? Então ele tem a forma dele de pensar. Aguarda, né? Filho é filho, né? Minha filha tava aqui, pô", desconversou ele, afirmando que não conversou com Bolsonaro sobre o assunto.

 

 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247