MPF investiga possíveis irregularidades em compra de caças

 Ministério Público Federal abriu procedimento para apurar possíveis irregularidades na aquisição dos 36 caças Gripen NG pela Força Aérea Brasileira (FAB); a compra, no valor de US$ 5,4 bilhões, teve o seu custo questionado pela Procuradoria da República no Distrito Federal após um procurador questionar o aumento do valor da aquisição dos caças Gripen nos contratos firmados com a empresa Saab"; Pelo contrato assinado em outubro do ano passado, os aviões de combate só começarão a ser entregues ao governo brasileiro em 2019; valor final é US$ 900 milhões acima da proposta inicial da empresa sueca

 Ministério Público Federal abriu procedimento para apurar possíveis irregularidades na aquisição dos 36 caças Gripen NG pela Força Aérea Brasileira (FAB); a compra, no valor de US$ 5,4 bilhões, teve o seu custo questionado pela Procuradoria da República no Distrito Federal após um procurador questionar o aumento do valor da aquisição dos caças Gripen nos contratos firmados com a empresa Saab"; Pelo contrato assinado em outubro do ano passado, os aviões de combate só começarão a ser entregues ao governo brasileiro em 2019; valor final é US$ 900 milhões acima da proposta inicial da empresa sueca
 Ministério Público Federal abriu procedimento para apurar possíveis irregularidades na aquisição dos 36 caças Gripen NG pela Força Aérea Brasileira (FAB); a compra, no valor de US$ 5,4 bilhões, teve o seu custo questionado pela Procuradoria da República no Distrito Federal após um procurador questionar o aumento do valor da aquisição dos caças Gripen nos contratos firmados com a empresa Saab"; Pelo contrato assinado em outubro do ano passado, os aviões de combate só começarão a ser entregues ao governo brasileiro em 2019; valor final é US$ 900 milhões acima da proposta inicial da empresa sueca (Foto: Paulo Emílio)

247 - O Ministério Público Federal deverá investigar possíveis irregularidades na aquisição dos 36 caças Gripen NG pela Força Aérea Brasileira (FAB). A compra, no valor de US$ 5,4 bilhões, teve o seu custo questionado pela Procuradoria da República no Distrito Federal após um procurador questionar "possíveis irregularidades no aumento do valor da aquisição dos caças Gripen nos contratos firmados com a empresa Saab".

Pelo contrato assinado em outubro do ano passado, os aviões de combate só começarão a ser entregues ao governo brasileiro em 2019. O valor final, contudo, é US$ 900 milhões acima que o previsto na proposta inicial da empresa sueca.

A investigação ainda está em caráter preliminar. Somente após uma análise dos dados coletados nesta fase do processo, o MPF decidirá se abrirá ou não um inquérito para apurar as suspeitas.

Em novembro do ano passado, a direção da Saab havia informado que o aumento no preço das aeronaves aconteceu em função da inclusão de equipamentos pedidos de forma específica pela FAB. A Aeronáutica confirmou eu fez uma série de exigências que acabaram impactando o preço final.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247