“Não vamos pegar só os pequenos”, garante delegado

Delegado regional da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, Marcelo Arigony, afirma que ninguém irá escapar de ser responsabilizado, mesmo que seja necessário cortar na carne do próprio Estado

“Não vamos pegar só os pequenos”, garante delegado
“Não vamos pegar só os pequenos”, garante delegado (Foto: WILSON DIAS-ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O delegado regional da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, Marcelo Arigony, garantiu durante coletiva de imprensa nesta terça-feira 29 que ninguém irá escapar de ser responsabilizado pelo incêndio que deixou ao menos 235 mortos na boate Kiss, em Santa Maria. "Não vamos pegar só os pequenos", afirmou. Segundo ele, será verificado se houve irresponsabilidade de alguma administração pública nessa tragédia e, se necessário, a polícia irá cortar na carne do próprio Estado.

"Gostaria de dizer para o povo ficar em paz porque ninguém vai escapar de ser responsabilizado, independente da instituição que seja", declarou o delegado. Ele explicou que o objetivo, de agora em diante, será "evidenciar as falhas administrativas do caso". Até agora, a Polícia Civil ouviu 44 depoimentos e analisou os resultados iniciais da perícia. A conclusão de Arigony, até o momento, foi de que a boate não poderia estar funcionando.

"Temos vários indicativos de que casa não poderia estar funcionando. Se a casa estivesse regular não teria ocorrido morte de quase 240 pessoas lá dentro", disse. Entre as irregularidades citadas pelo delegado estão a falta de iluminação que indicasse uma saída no momento do incêndio, o alvará vencido desde 10 de agosto, possivelmente o material utilizado para o isolamento acústico da casa e a disposição de apenas uma porta de saída.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247