NAPP Mulher divulga nota de solidariedade à Maria do Rosário

O NAPP Mulher (Núcleo de Acompanhamento das Políticas Públicas para as Mulheres) divulgou nota de solidariedade à deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) pela vitória no processo que moveu contra o então deputado federal e hoje presidente Jair Bolsonaro; leia

NAPP Mulher divulga nota de solidariedade à Maria do Rosário
NAPP Mulher divulga nota de solidariedade à Maria do Rosário
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O NAPP Mulher (Núcleo de Acompanhamento das Políticas Públicas para as Mulheres) divulgou nota de solidariedade à deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) pela vitória no processo que moveu contra o então deputado federal e hoje presidente Jair Bolsonaro. Leia abaixo:

O NAPP Mulher – Núcleo de Acompanhamento das Políticas Públicas para as Mulheres, que vem discutindo os retrocessos das políticas nesta área nos últimos meses, manifesta total solidariedade à companheira deputada federal Maria do Rosário por sua significativa e importante vitória no processo que moveu contra o então Deputado Federal e hoje Presidente da República, Jair Bolsonaro.

Em 2014, o então deputado, no plenário da Câmara, num total descontrole, em um ato de violência, dirigiu-se aos berros à deputada e proferiu a frase “eu não lhe estupro, porque você não merece”. Maria do Rosário então o processou tanto pelo manifesto desrespeito à todas as mulheres, como por sua fala misógina e de apologia ao estupro.

Na última terça feira, dia 21 de maio, a juíza da 18 Vara Cível do Distrito Federal deu a sentença final, o condenando a indenização de R$10.000,00 (dez mil reais) e no prazo de 15 dias fazer uma retratação pública em todas as mídias.

As mulheres brasileiras estão representadas pela coragem e determinação da Deputada. Repudiam veementemente a misoginia do presidente da República ao desrespeitar todas as mulheres e banalizar a violência do estupro, que tem aumentado desde que ele assumiu o cargo, e com manifestações de incentivo à violência, com a liberação do uso das armas, atos que têm o efeito de autorizar a impunidade dos agressores e assassinos de mulheres.

O Presidente condenado é o mesmo que nos 100 primeiros dias de seu governo desmontou as políticas de enfrentamento à violência conquistadas pelas mulheres. Além disso, definiu as mulheres, população negra, LGBTI, indígenas e pobres como alvos principais de seus ataques, destruindo os direitos duramente conquistados ao longo das últimas décadas.

Não à cultura do estupro.

Ele não nos calará.

SOMOS TODAS ROSÁRIO!!!!

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247