Nassif: Quem banca viagem de Moro para prêmio de uma Câmara de Comércio não oficial?

O jornalista Luis Nassif analisa em sua coluna no jornal GGN que o "juiz Sérgio Moro não para de viajar aos Estados Unidos. A viagem atual é de 14 dias. Em maio haverá a premiação da Câmara do Comércio Brasileiro-Americana. Não se trata de Câmara de Comércio Brasil-EUA, a oficial, mas de um balcão de lobby, sem a estrutura de uma verdadeira câmara de comércio oficial, que certifica documentos de exportação" para ele, "cada vez mais as ações da Lava Jato beneficiam os EUA" e "o último presente foi o novo ataque à indústria de carnes"; "Ficam várias questões no ar: quem paga a passagem e a estadia" ressalta

O jornalista Luis Nassif analisa em sua coluna no jornal GGN que o "juiz Sérgio Moro não para de viajar aos Estados Unidos. A viagem atual é de 14 dias. Em maio haverá a premiação da Câmara do Comércio Brasileiro-Americana. Não se trata de Câmara de Comércio Brasil-EUA, a oficial, mas de um balcão de lobby, sem a estrutura de uma verdadeira câmara de comércio oficial, que certifica documentos de exportação" para ele, "cada vez mais as ações da Lava Jato beneficiam os EUA" e "o último presente foi o novo ataque à indústria de carnes"; "Ficam várias questões no ar: quem paga a passagem e a estadia" ressalta
O jornalista Luis Nassif analisa em sua coluna no jornal GGN que o "juiz Sérgio Moro não para de viajar aos Estados Unidos. A viagem atual é de 14 dias. Em maio haverá a premiação da Câmara do Comércio Brasileiro-Americana. Não se trata de Câmara de Comércio Brasil-EUA, a oficial, mas de um balcão de lobby, sem a estrutura de uma verdadeira câmara de comércio oficial, que certifica documentos de exportação" para ele, "cada vez mais as ações da Lava Jato beneficiam os EUA" e "o último presente foi o novo ataque à indústria de carnes"; "Ficam várias questões no ar: quem paga a passagem e a estadia" ressalta (Foto: Paulo Emílio)

247 -O jornalista Luis Nassif questiona, em sua coluna no jornal GGN, as constantes viagens do juiz Sérgio Moro aos Estados Unidos. "A viagem atual é de 14 dias. Em maio haverá a premiação da Câmara do Comércio Brasileiro-Americana. "Não se trata de Câmara de Comércio Brasil-EUA, a oficial, mas de um balcão de lobby, sem a estrutura de uma verdadeira câmara de comércio oficial, que certifica documentos de exportação" diz. 

Para Nassif, a viagem deixa "várias questões no ar: quem paga a passagem e a estadia. Se for o próprio Moro, é esquisito. Se for o Judiciário, é inaceitável. Se for a Câmara do Comércio, é pior". Para ele, cada vez mais as ações da Lava Jato beneficiam os Estados Unidos e o último presente foi o novo ataque à indústria de carnes, beneficiando diretamente o segundo produtor mundial e nosso concorrente direto: os Estados Unidos", destaca. 

Leia a íntegra da análise.  

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247